14 de ago de 2016

PESQUEIRO TAIPAS DE PEDRAS COM FISHING NEWS - SÃO ROQUE - SP

Convidado pelo amigo e proprietário Marcelo, mais uma vez comparecemos ao fantástico Pesqueiro Taipas de Pedras. Dessa vez, com uma super equipe multidisciplinar, que contou com a presença do Lusca Pacheco e do Gilberto representando a marca Lumis; dos Tambalukos Frango, Matheus e Colares; e pela  equipe Fishing News com Nelson Chiba, Washington Takahashi, Octávio Takahashi, acompanhados dos convidados Diana, Clóvis e eu Felipe Beranek, confira.....



A localização, é um dos diferenciais, do pesqueiro Taipas de Pedras. Com rápido e fácil acesso pela Rodovia Raposo Tavares, KM 47, passando por Cotia, após o pedágio sair na segunda a direita. Em poucos quilômetros de estrada de terra chega-se ao local, ou seja, muito próximo de São Paulo. Por lá, com certeza, o pescador encontrará tudo que procura para garantir sua diversão. Além da ótima estrutura e atendimento diferenciado, o TAIPAS, conta com ambiente familiar, amplo estacionamento, restaurante com pratos variados, sem falar da natureza exuberante que cerca o local.

Para pescaria, possui cinco lagos com uma grande diversidade de espécies. São toneladas de grandes exemplares, para a alegria dos pescadores.  Inclusive gigantes Tambaquis e Tambacus, também conhecidos como “Panelas”. Entre as espécies encontramos: Tilápias, Douradões, Pintadões, Pacus, Matrinxãs, Bagres, Traíras e outros.
Então, vamos à pescaria!
Partimos bem cedo de São Paulo e chegamos no TAIPAS as 07h00. Como sempre, ansiosos para mais um dia de trabalho, diversão e com certeza fortes emoções... Sim, porque lá, o coração dispara a cada fisgada, é inevitável! Logo na chegada, como de costume, fomos bem recebidos por todo o pessoal, e sem demora iniciamos a pescaria. Para mostrar ao amigo leitor a variedade de espécies, dividimos nossa equipe em dois grupos. O pessoal do Tambaluko Pesca Esportiva, especializados que são nos redondos, optaram pela pescaria no último lago, onde ficam os gigantes. O outro grupo ficou no primeiro lago, próximo ao restaurante. Mal começamos a montar a tralha, o Nelson Chiba, arremessou e na batida engatou seu primeiro exemplar, um belo Tambacu! Deixando a todos animados, pois com certeza o dia prometia...

Não demorou muito para começarem as ações na superfície. Só dava o Nelsão fisgando uma Tilápia atrás da outra, só bitelas! Já o nosso parceiro Lusca Pacheco, iniciou sua pescaria com equipamento muito leve (ultralight) no sistema Fly Caipira (especialidade do Nelson Chiba). Arremessou e na sequência a bóia afundou, que briga boa! Nesse meio tempo, aproveitamos para dar uma fugidinha e saborear um super café da manhã, sem tirar os olhos da luta que se travava! Infelizmente, após uma hora e quarenta minutos de briga, o peixe cortou a linha e escapou. Dessa vez, quem ganhou a briga foi o peixe, que nem ao menos mostrou as caras, provavelmente era um grande Tambacu. Show Lusca!!!!!

Sem desanimar, o Lusca ajeitou novamente outro equipamento LUMIS e rapidamente fisgou outro exemplar, um belíssimo Dourado! Quase fizemos um triplê de Dourados. O primeiro a fisgar foi o Gilberto, depois eu Felipe e na sequência o Lusca. Eram saltos para todos os lados, bonito de se ver!
De vez em quando, o meu vício pelas artificiais falava mais alto e eu e a Diana, partimos para o pincho. Ela com iscas plugs e eu com iscas softs, sempre revezando. A Diana teve ação o dia todo com os Dourados e algumas Traíras, mas a dificuldade maior era “fisgar”. Como toda boa pescadora, ela não desistia! No meu caso, arrisquei os arremessos bem próximos à margem e logo obtive sucesso. Após alguns trabalhos de isca, o ataque aconteceu, e foi fantástico! A vara envergou. Como o peixe não brigou muito no começo, jurava que era um Catfish, mas para minha surpresa, eis que surge na ponta da linha uma enorme Traíra! Que lindo exemplar!!! Com certeza beirou os três quilos, meu recorde pessoal em pesqueiro. Claro, pose para foto e como disse anteriormente, sempre novas surpresas!!
Todos traziam um sorriso de satisfação depois dos resultados, e então, aguardarmos o pessoal do Tambaluko para almoçar. Ao menos para mim, a hora mais feliz do dia, rsssss! Em minha opinião e de muitos familiares que deslocam-se ao local apenas para almoçar, o Pesqueiro Taipas de Pedras contém um dos melhores restaurantes. Particularmente, nunca experimentei um comercial de Tilápia tão bom, caprichado, e melhor de tudo, com um preço acessível a todos. Entre o cardápio do dia, foi servido o sensacional missoshiru de tilápia, sashimi, ceviche, arroz, feijão, além de saladas, porções de batata, polenta, calabresa, bife, mandioca, isca de peixe, palmito. Destaque para o Sashimi. Então o que dizer desse banquete quando as fotos falam mais que as palavras, não é verdade? Fica a dica!!!!.
Após o gostoso e descontraído almoço, iniciamos nossa busca pelas Tilápias. O Nelson Chiba, claro, apostou na pesca de superfície. Pessoal, ele é o mestre na técnica do “FLY Caipira”! Eu resolvi pescar com massa de fundo, na verdade, ninguém descobriu qual foi o melhor estilo para fisgar os exemplares. As ações eram constantes, quase instantâneas, tanto na superfície, como meia água, fundo ou artificiais. Diversão garantia, muito peixe na linha e dor nos braços, também!. Foi bem legal que o Marcelo e sua filha resolveram entrar na roda e participar da pescaria. Os Dourados, estavam ativos demais na superfície e quando alguém fisgava um, virava uma festa, saltos e saltos para fora da água, briga boa demais!!!
Quase no final do dia resolvi mudar de técnica, pois com a ração encostando-se à margem e próximo a nós, notei uns bigodes comendo na superfície. Rapidamente e para tentar fisgar um bigodudo (Pintado ou Pincachara), mudei de estratégia. Peguei uma vara lisa reforçada e após alguns minutos, veio a primeira ação.  A puxada foi tão grande que a ponta da vara bebeu água, mas infelizmente não consegui fisgá-lo. Troquei de isca e fiquei esperto, não demorou muito e a vara envergou, dessa vez dei aquela fisgada e com muita briga e brutalidade do peixe, minha vara foi para dentro da água. Foi uma arrancada tão forte, que não consegui segurar e estourou meu salva-varas. Por sorte, após algum tempo a vara lisa encostou próximo a margem e sem nenhuma ajuda peguei-a com as mãos e continuei a briga. Sabe o que aconteceu? O peixe me fez dar a volta naquele lago grande e o Marcelo proprietário me acompanhando com o passaguá. Após uma batalha de gigantes, o bitelo resolveu aparecer e cansado pranchou para dentro do passaguá. O engraçado é que só coube a cabeça do menino. A alegria foi geral porque era o que faltava, uma gigante Pincachara que beirou a casa dos dois dígitos. Mais um recorde pessoal, dessa vez na vara lisa. Com certeza, mais uma grande surpresa!!!

Depois disso, ainda conseguimos fisgar mais peixes, Tilápias, Dourados e até um Catfish obeso veio para a foto, uma farra só! Agora, você deve estar achando falta e se perguntando, e os Tambalukos?? Então, passo a bola para o Frango que mostrará o que aconteceu em sua pescaria de gigantes, borá lá amigo!
E aí amigo leitor! Estavam sentindo minha falta? Então, vamos lá, resumir o que aconteceu em nossa pescaria Tambaluka!! Eu Frango, o Collares (nosso Pimpão) e o Matheus, fomos para o lago de cima, pois ficamos sabendo que por lá estão concentrados os maiores exemplares. Missão: fisgar os grandes Tambacus e Dourados. Iniciamos nossa pescaria variando técnicas e iscas. Eu Frango, montei um equipamento, com vara de 2,10m, carretilha perfil baixo abastecida com linha 0,37mm, bóia cevadeira gigante Barão, bóia lambari n.4 também Barão e chicote de dois metros com linha de monofilamento 0,40mm. Como isca, iniciei com a anteninha Gasparzinho JR Neto.

Após algumas copadas de ração, os gigantes começaram a comer na superfície! Arremessei no meio da ceva e aguardei até o primeiro ataque. Que explosão pessoal! Travei um briga gigante com um Tambacu monstro! Daí pra frente e como amante da pesca de superfície, fui variando cores e modelos de anteninhas, todas JR Neto. O resultado foi espetacular, perdi muitos exemplares, outros escaparam, estouraram a linha, ou seja, explosões constantes e muita adrenalina! Como dica, as anteninhas que trouxeram mais ações foram: Gasparzinho, Fishing News, Era Assim ÓÓÓ, Tambaluko, Sizal Marron e Scorpion King. 
No Taipas de Pedras, os lagos são abastecidos por nascente, isso faz com que o peixe redobre sua força e brigue demais. Então prepare seu equipamento e bora travar brigas de gigantes! O Collares iniciou sua pescaria no fundo. Armou seu equipamento e usou como isca, a nossa tradicional Massa Japonesa. Após alguns arremessos, começou a ter ações, mas perdeu muitas fisgadas. Próximo ao almoço conseguiu fisgar um gigante Catfish, pré-histórico e impressionante! Já o Matheus, iniciou com seu equipamento preferido, uma varinha de 1,60m e 17 libras, leve, mas leve demais! Brincamos sempre com ele dizendo que aquela varinha é da Barbie, rsssss!!!!! Mas ele tem muita sorte com ela, posso afirmar! Percebendo que os peixes estavam comendo minha ceva, colocou uma Bóia pequena Torpedo da Barão, chicote de um metro e anzol pequeno. Iscou a ração furadinha JR Neto no sabor banana e arremessou. Não demorou muito e a bóia afundou. Foi um belo Pacu pessoal e ainda no primeiro arremesso do dia! 
Como o tempo estava nublado e ventava um pouco, a ração se movimentava no lago e os peixes acompanhavam seus “petiscos”, se distanciando de nós. O Matheus, mudou de estratégia, colocou uma Cevadeira com a anteninha Fishing News JR Neto e se dirigiu para a outra margem. Não é que deu certo?! Enquanto eu e o Collares batíamos um papo, o Matheuzinho chamava – “vem pra cá, tá subindo demais!!” Enquanto isso, eu observava de longe  a explosão na anteninha e a linha esticando sem dó. Dá-lhe Matheus!! Equipamento leve e quase quarenta minutos para tirar o menino da água. Corri para ajudar e fotografar. Belo exemplar garotinho!!!!
Um pouco antes do almoço, a ração e os peixes foram acumulando-se na margem oposta de onde estávamos. Então, decidimos pegar as tralhas e mudar nossa pescaria de lado. Após o almoço, por algum tempo, o Lusca, o Gilberto e o Clóvis juntaram-se a nós. As ações, claro, continuaram! O Lusca representando a grande marca LUMIS, com seus equipamentos sempre equilibrados, fisgou seus exemplares. Gostaria de recomendar a você, as VARAS LUMIS, além do ótimo custo x benefício, são diferenciadas e preparadas para cada tipo de pescaria. Nós do Tambaluko assinamos embaixo!!!!!
Diferente de mim que sou amante dos peixes redondos e da pesca de superfície, o Collares está sempre em busca de exemplares diferenciados. É muito legal observar a maneira como ele foca em uma determinada espécie e parte com vontade em busca do seu objetivo. Enquanto todos estão atrás de fisgar muitos peixes e ter muitas emoções, ele concentra-se em sua pescaria e todos seus esforços e técnicas são preparados para ela. Mais legal ainda é que não desiste até atingir sua meta. Muitas vezes, quando observá-lo quieto em um canto, pode ter certeza, está atrás de algo diferente. Por esse motivo, muitas vezes fisga um ou dois exemplares durante o dia, mas faz parte e é muito legal!

Nesse dia, sua meta era fisgar os Dourados, então durante todo o dia ficou variando muitas iscas e técnicas. E a tarde, acertou o sistema! Foi com Bóia Torpedo, chicote de meio metro e salsicha como isca que começaram as ações. Achou um ponto no lago onde só batiam os Douradões. Primeiro arremesso, primeira fisgada, pulo do menino para fora da água e o peixe escapou. Segunda, terceira, quarta, quinta vez... a mesma coisa. Eu que estava ao lado, percebia sua frustração disfarçada num sorriso contido. Até que em determinado momento, percebeu que o problema poderia ser por causa do anzol. Trocou pelo circle hook e aí sim, dá-lhe Douradão!!!

Estava tudo perfeito! Matéria garantida, muitos exemplares de porte, então, o Lusca com o Gilberto voltaram em busca das Tilápias. Dessa vez, a Diana juntou-se a nós. Quieta em seu cantinho, com bóia cevadeira e anteninhas de isca, não deixou a desejar e fisgou três exemplares de respeito! Eu que estava meio distante dela, só via as explosões na superfície, claro, fisgada certeira e briga travada. Pose para foto, parabéns Diana!
No final do dia, o Marcelo proprietário, veio conversar conosco. Disse para nós: “Porque vocês não tentam alguns arremessos nesse lago de trás? Lá tem muitos peixes também” Nesse lago, bem menor, a sensação é de se estar pescando em rio ou represa. Parece mesmo um habitat natural. Então, o Matheus, jogou um pouco de ração e os Pacus e Patingas começaram a subir demais. Colocou uma bóia torpedinho, um metro de chicote, anzol pequeno com ração na pinga de isca e arremessou! Foi um segundo e a bóia afundou.... Que lago legal pessoal, você poderá ver nas fotos!
Para encerrar, mais dois fatos interessantes: voltando ao lago que estávamos, o Matheus observou que os peixes estavam comendo a menos de um metro da margem e simplesmente soltou sua bóia com a mão, e não é que afundou? Rsss... E o Tavinho, grande Octávio Takahashi, focou sua pescaria nas iscas artificiais, com grub. Tentou, tentou e conseguiu fisgar um belíssimo Dourado. 
Finalizamos assim mais uma grande reportagem em um grande pesqueiro. Todos com sorriso no rosto e sensação de missão cumprida. Desmontamos os equipamentos, ainda animados com o bate papo de sempre e cada um relatando suas experiências. Foi um dia espetacular e muito divertido!

Agradecemos aos colaboradores do TAIPAS DE PEDRAS pela cordialidade e ao grande Marcelo, proprietário, pela confiança, parceria e oportunidade. Parabéns, seu pesqueiro é show!
Para quem procura um pesqueiro repleto de atrativos, ambiente familiar, boa comida, diversidade de espécies e grandes exemplares, com certeza o Taipas de Pedras vai superar suas expectativas! Sem falar no atendimento de primeira que faz toda a diferença. Faça uma visita e com certeza você voltará muitas vezes, assim como nós!

PESQUEIRO TAIPAS DE PEDRAS
Rodovia Raposo Tavares, KM 47
Taipas de Pedras - São Roque - SP
(11) 4714-0549 - Marcelo

Um forte abraço e até próxima!
Felipe Bordignon Beranek e Frango Tambaluko Pesca Esportiva.

OFERECIMENTO:
Moradores de Ribeirão Preto e toda região. Nossa indicação é comprar seus equipamentos e acessórios com a Martinelli Pesca & Náutica. Av. Presidente Vargas, 2627 - Ribeirão Preto - SP 16-2102-6363 - www,martinelli.com.br
O Tambaluko Pesca Esportiva veste BY Aventura. Para  mais informações, acesse:www.byaventura.net.br

A melhor qualidade em bóias para pesca esportiva e profissional! Disponível nas melhores lojas do ramo.  Rua das Gílias, 322-A - São Paulo - SP 11-2084-8699 - www.boiasbarao.com.br



Patrocinadores:
Martinelli Pesca & Náutica: www.martinelli.com.br
Bóias Barão: www.boiasbarao.com.br
By Aventurawww.byaventura.net.br 
Massa Japonesa
                                                                     
Parceiros:
Revista Fishingnews: www.fishingnews.com.br

Curta também nossa página no facebook:
Siga-nos pelo Instagram:
Inscreva-se em nosso canal do Youtube: