15 de ago de 2014

PESQUE E PAGUE HORTO DE SÃO VICENTE - OPÇÃO DE LAZER EM SÃO VICENTE E BAIXADA SANTISTA


Olá tambamigo e leitor,
Para essa matéria, fomos novamente convidados pelos parceiros da Revista Fishingnews a participar de uma nova pescaria. Dessa vez a matéria foi realizada no Pesqueiro Horto de São Vicente, localizado no Litoral Sul de São Paulo. Confira a matéria completa!






Nós da equipe Tambaluko, mas especificamente eu, Frango, Matheus Collares, Collares e Salim, saímos de São Paulo por volta das 5 horas da manhã, rumo ao pesqueiro para aguardarmos o Washington Takahashi e Octávio Takahashi. Ao chegarmos, fomos recepcionados pelo Cristiano, proprietário. Em uma conversa descontraída,  fomos colhendo informações sobre às ações dos peixes, profundidade do lago e iscas mais usadas pelos pescadores locais.



Nos dirigimos à outra margem do lago, onde o Felipe e sua mãe Cibele nos esperavam para iniciarmos a pescaria.  O Felipe, jovem, porém excelente pescador, frequenta o Horto de São Vicente há mais ou menos dez anos. Como cada pesqueiro tem suas técnicas próprias e os peixes possuem hábitos diferentes de alimentação, decidimos iniciar a pescaria com diversas iscas para testarmos a eficiência das mesmas. 
Estrutura do Pesqueiro:
- Situado no Jardim Voturuá, dentro do complexo do Horto Municipal de São Vicente, o pesqueiro oferece um ambiente tranqüilo, agradável e seguro para seu lazer e de sua família.

- Possui dois lagos: no principal, o pescador encontra uma grande quantidade e variedade de peixes. Inclusive de grandes portes, tais como: Tambacus, Tambaquis, Pacus, Pintados, Pincacharas, Carpas, Pirarucus, entre outros. No lago dois, assim intitulado por nossa equipe, o pescador, além da taxa, tem por obrigação pagar e levar para casa todos os peixes fisgados. Toneladas de Tilápias habitam nesse lago, e claro, Pacus não faltam!!!

- Restaurante e lanchonete: Conta com um cardápio variado de refeições, salgados, porções, lanches, sucos, refrigerantes e bebidas. 
- Conta também com uma loja de pesca, oferecendo aos pescadores diversas iscas, bóias e acessórios. 

E vamos à pescaria!!!
Enquanto pescávamos, percebemos que o pesqueiro estava lotando de pescadores. Conhecemos primeiramente o Cacá, que estava ao nosso lado com seu filho. De fundo, ele fisgou o seu primeiro exemplar, um belo Tambacu!
No início da manhã, mais e mais pescadores chegavam ao pesqueiro, e conversando com o Renan, colaborador atencioso, recebemos a informação de que durante a semana, haviam comentado que a equipe da Revista Fishingnews e os Tambalukos estariam por lá.  Para nossa surpresa, muitos, foram ao local, apenas para nos conhecer e bater um papo. Foi muito gratificante sentir essa proximidade com os pescadores. Pois, vai exatamente de encontro ao nosso lema, onde o peixe é secundário e o que importa mesmo é conquistar novas amizades. Com o lago lotado, procurando registrar imagens e dar atenção a todos, quase não conseguimos pescar. Mas para que pescar, se o importante ali, foi conhecer e compartilhar momentos com todos que chegavam para conversar conosco ?!
O Sr. Collares, nosso Pimpão, foi o primeiro de nossa equipe a engatar uma Patinga no fundo e claro, pose para a foto, né Sr. Collares? Rssss
Nesse dia, muitas crianças e pescadores jovens fizeram companhia à nossa equipe, entre eles, o Felipe, Gabriel, Vinicius e o David que ficaram o tempo todo ao nosso lado. Muito legal, perceber que a garotada curte o Tambaluko Pesca Esportiva, e diga-se de passagem, os meninos pescam muito!!! Podemos perceber que esses jovens pescadores armam seus equipamentos sozinhos, passam dicas, técnicas e partem em busca dos seus exemplares com propriedade! Valeu galerinha, vocês são nota 1.000!!!
O primeiro a engatar um peixe foi o Gabriel e logo na sequência o Felipe, foram dois belos exemplares! Como o dia era da garotada, o filho do Cacá, não ficou atrás e fisgou o seu. Confesso que é muito bom e gratificante ver a nova geração curtindo e praticando o nosso esporte!
Cerca de 12h30, decidimos almoçar e dar uma volta pelos  arredores para conhecer as instalações do pesqueiro e o Parque Ecológico Voturuá, um mini-zoológico existente dentro do complexo do Horto de São Vicente. O almoço servido no pesqueiro é excelente!!! Sem falar do atendimento diferenciado oferecido aos pescadores. Com um cardápio variado, pratos à la carte, lanches e salgados são as opções. Percebemos que muitos clientes aos finais de semana, procuram o pesqueiro apenas para almoçar com a família.
Antes de retornarmos à pescaria, fomos conhecer o Parque. 

No período da tarde, o Matheus e o Otávio, decidiram dar alguns arremessos com varinha de mão no lago dois. Isso com a intenção de mostrar a você alguns exemplares. Foram muitas fisgadas e  separamos algumas fotos de exemplares para mostrar a você, nosso leitor.

No final de tarde, o pequeno David, que estava tentando e tentando seu exemplar, conseguiu fisgar um belo Jundiá Onça. Valeu pequeno grande David! Logo, o Matheus, foi em busca do seu exemplar de coro e com salsicha flutuante de isca, fisgou o seu. 
Nosso objetivo principal era fisgar os Pirarucus. Após inúmeras tentativas e por volta de 21:00 horas, dois ataques fantásticos ocorreram no pão flutuante que o Matheus usava como isca, mas infelizmente em um deles o peixe escapou e no outro estourou a linha. Finalizamos a pescaria e podemos afirmar que foi um dia maravilhoso ao lado dos leitores e amigos. Mas, gostaríamos também de mostrar a você os grandes exemplares, e por isso, combinamos e decidimos voltar durante a semana. Pois nesse dia, o importante mesmo para nós, foi compartilhar momentos com todos que foram até o pesqueiro nos conhecer e acompanhar nossa equipe. E foi isso que fizemos, o Salim, o Octávio Takahashi, e eu Frango, voltamos durante a semana e iniciamos nossa pescaria cerca de 9 horas da manhã. Ai sim, com o pesqueiro mais vazio, diversificando técnicas e iscas, os grandes exemplares foram surgindo. O primeiro a fisgar um belo redondo foi o Octávio Takahashi, usando bóia torpedo, chicote de meio metro e massa como isca. Foi uma briga e tanto, mas o redondo saiu!! Parabéns Tavinho, belo exemplar!!!!!

Nesse dia, os peixes estavam ativos e comendo na superfície, mas percebi que não estavam atacando as iscas. Foi quando decidi mudar de técnica e montei meu equipamento com bóia cevadeira grande, chicote de dois metros com linha 0,40mm de monofilamento, bóia guia lambari e um palmo de chicote com a miçanga revestida de ração P40 do nosso parceiro JR Neto. Foi ótimo!! Achei a isca certa e logo nos primeiros arremessos minha boinha afundou, e que briga bruta com um grande Tambacu! Pose para a foto e logo devolver o menino para a o lago!!!!!!
E continuamos assim, muitos exemplares fisgados, e a miçanga P40 revestida fazendo sucesso. Era arremessar e a bóia lambari afundar. Foi quando engatei o primeiro Tambaqui legítimo. Confesso que fiquei surpreso, pois em poucos pesqueiros de São Paulo existem esse tipo de espécie. O Tambaqui legítimo por ser um peixe nativo, costuma travar boas brigas e proporciona grandes emoções aos pescadores, show!!! E não foi um só, mas sim três legítimos, em um único dia. Deixamos aqui duas fotos dos legítimos e um Tambacu!
E o Salim??? Rssss. O Salim estava concentrado em busca do seu garoto. Foi com queijo no fundo que conseguiu fisgar o seu exemplar de porte. Boa Salim!!! No período da noite, ainda conseguimos fisgar muitos peixes e presenciamos um amigo leitor engatar dois belos exemplares, com salsicha no fundo, uma Pincachara e um Pintado. Valeu Taylan, foi muito bom pescar ao seu lado!
E assim terminou nossa experiência no Pesqueiro Horto de São Vicente. Resumindo: muitos peixes, atendimento diferenciado, tranqüilidade e muita diversão num ambiente agradável e familiar. Estamos certos de que em breve voltaremos para novas matérias, pois ainda não desistimos dos Pirarucus!!! rsss

Para fisgar os Tambas, com base em nossas melhores ações, gostaríamos de deixar como dica: o uso de bóia torpedo, chicote de diversos tamanhos e como isca as rações do nosso parceiro JR Neto. Sugerimos que o pescador varie o tamanho do chicote de acordo com a pescaria. Bóia cevadeira grande, chicote de dois metros, bóia lambari e um palmo com a miçanga revestida P40, isca do Netão também traz ótimos resultados. Pescaria de fundo com massa ou ração na pinga comercializada no pesqueiro, bem como o queijo, também são eficientes. Para os peixes de couro, a salsicha como isca, seja no fundo ou na superfície, não pode faltar.






Você pode perceber que opções de peixes não faltaram em nossa reportagem. Grandes exemplares e variados também. Então, vale a pena conhecer o Pesqueiro Horto de São Vicente. Nós do Tambaluko Pesca Esportiva e da Revista Fishingnews recomendamos.

Agradecimentos: Aos proprietários, Cristiano e sua esposa Renata, pela atenção dedicada à nossa equipe; ao Renan, pelo atendimento de primeira no lago; ao Washington Takahashi pela confiança de sempre depositada em nosso trabalho, a todos que participaram dessa pescaria e, principalmente a você leitor, que curte e acompanha nossas matérias mensais.
Breve, o vídeo dessa grande pescaria, estará disponível em nosso site.

Pesque e Pague do Horto de São Vicente
Rua Catalão s/n°, Jardim Voturuá - São Vicente - SP
Horto Municipal de São Vicente
(13) 3561/5818 / 9102-3310 / 9165-0970 - ID: 85*225181



Até a próxima e boa pescaria!




Oferecimento:
Compre seus equipamentos e acessórios de pesca com a Buriman Pesca & Camping. Excelentes produtos, preços, variedades e atendimento diferenciado aos clientes. Rua Domingo de Moraes, 1003 - Vila Mariana - São Paulo - 11-2368-1680 

Patrocinadores:
Buriman Pesca & Camping: www.buriman.com.br
Elastic: www.mgios.com.br
JRNeto Iscas Artificiais - Excelentes iscas para Tambas: 
                                                                                  
Parceiros:
Revista Fishingnews: www.fishingnews.com.br
Pesca, Náutica e Cia: www.pescanauticaecia.com.br

Curta também nossa página no facebook:

Siga-nos pelo Instagram:

Inscreva-se em nosso canal do Youtube: