10 de jun de 2014

AMAZÔNIA COM FISHINGNEWS E POUSADA MAMORI - A REALIZAÇÃO DE UM SONHO - PARTE I




Olá Tambamigo e Leitor!
Vale a pena relembrar sempre os bons momentos, não é? Toda essa emoção que é estar pela primeira vez na Amazônia vamos descrever em três partes para você!
Realização na Pousada Mamori e parceria da Revista Fishingnews. Acompanhe a matéria completa!




Todo bom pescador e amante da natureza como eu, sonha em um dia poder realizar sua pescaria em ambiente natural, seja ela em mar ou em rio. Quem um dia, não sonhou em fisgar Tucunarés e peixes de couro na Amazônia e Pantanal?

O meu sonho não poderia ser diferente. Eu, Frango, pescador há mais de 15 anos, trago em meu DNA a essência da pescaria que vem da parte do meu avô e do meu pai que também eram pescadores. Em todos esses anos de pescaria, um grande sonho meu, era poder realizar uma pescaria de Tucunarés em seu habitat natural, e melhor ainda, na Amazônia.  Por esse motivo, há mais ou menos dois anos, venho colecionando iscas artificiais em minha tralha de pesca, certo de que um dia poderia realizar esse sonho. E foi isso o que aconteceu graças à Revista Fishingnews.

Para fechar com chave de ouro o ano de 2013, preparamos uma bela matéria aos nossos leitores. “Amazônia, a realização de um sonho” - título sugestivo, não é mesmo? Com um texto simples, porém emocionado, vou relatar detalhadamente tudo o que aconteceu nessa pescaria de peso. E que prazer poder fazer parte disso com meus companheiros!
A equipe da Revista Fishingnews composta por Adriano Mantovani (fotógrafo), Washington Takahashi (diretor da revista), eu, Frango, do Tambaluko Pesca Esportiva, (responsável pela edição de texto), fomos convidados pelos proprietários da Pousada Mamori, Caio e Graça, para uma reportagem “imperdível”.
Partimos de São Paulo no dia 01/12/2013 às 09h30, rumo à Manaus, para uma pescaria inesquecível em um dos locais mais belos e exóticos do Brasil, a Amazônia. Chegamos em Manaus às 13h30 e como lá não existe horário de verão e o fuso horário marca uma hora antes de São Paulo, os ponteiros do relógio marcavam 11h30 - horário local. Ao desembarcar no aeroporto, fomos imediatamente recepcionados pelo Caio, proprietário e responsável pelo translado de todos os pescadores que desfrutam momentos inesquecíveis na Pousada Mamori, e pelo forte calor úmido característico da região. Arrumamos nossa bagagem e como ainda era cedo, saímos para um tour na cidade. Em um bate-papo animado, fomos conhecendo alguns pontos turísticos.

Vale destacar como dica cultural, o Teatro Amazonas, ponto histórico de Manaus: inaugurado em 1896, o Teatro Amazonas é a expressão mais significativa da riqueza de Manaus, destaca-se pelo estilo eclético de sua estrutura e detalhes únicos de sua cúpula. A sala de espetáculos do teatro tem capacidade para 701 pessoas, distribuídas entre platéia e três andares de camarotes. Destaca-se ainda na sala de espetáculos, a pintura do pano de boca do palco, de autoria de Crispim do Amaral, que faz referência ao encontro das águas dos rios "Rio Negro (Amazonas)" e "Rio Solimões" (Solimões). O teatro possui diversos ambientes, concebidos com diferentes materiais, daí ser considerado um espaço sobremaneira eclético. É, sem dúvida, o mais importante prédio da cidade, não somente pelo seu inestimável valor arquitetônico, mas principalmente pela sua importância histórica, uma prova viva da prosperidade e riqueza vividas na fase áurea da borracha. Administrado pelo Governo do Estado, através da Secretaria de Cultura, é o principal patrimônio cultural arquitetônico do Amazonas. Tombado como patrimônio histórico em 28 de novembro de 1966. (fonte http://pt.wikipedia.org/wiki/Teatro_Amazonas)

Após um agradável passeio pela cidade, embarcamos em uma voadeira rumo à pousada. Fizemos a travessia entre o Rio Negro e o Rio Solimões até o Careiro da Várzea, e que bonito de se ver aquela água toda rasgada pela voadeira quando passava... O mais interessante, é o encontro de dois rios que não se misturam, Rio Negro e Rio Solimões, como se uma linha feita com régua tivesse sido traçada entre eles para se preservar a identidade de cada um. Chegando ao Careiro, nos despedimos do Caio que nos apresentou ao Genival e ao Adriano, colaboradores da pousada, os quais nos esperavam com um carro que nos levaria para mais um trajeto de pelo menos uma hora pela BR 319 até a Comunidade do Araçá. Depois desse percurso, embarcamos em outra voadeira apenas com o Adriano, e levamos mais uma hora até a pousada. Nesse último trajeto, passamos por Paraná do Araçá, e percorremos cerca de trinta minutos até a boca do Mamori, encontrando com o lago Juma, local conhecido como Três Bocas (segundo informações do guia Adriano).
O mais engraçado nesse translado é que durante o último percurso, caiu um verdadeiro temporal, mas nossa felicidade era tanta que nem demos bola e ainda queríamos mais!! Com um sorriso estampado no rosto e a emoção à flor da pele, ainda não acreditávamos estar na Amazônia, e como bem comentou nosso fotógrafo Adriano, essa chuva serviu para lavar a alma e nos mostrar que era tudo real!!
Chegamos à Pousada Mamori e logo de cara ficamos impressionados com a beleza e estrutura do local. Fomos recepcionados e apresentados a todos os colaboradores que lá nos esperavam. Também fomos agraciados com três tradicionais caipirinhas e uma deliciosa torta como petisco. Já passavam das 17h00, então, tomamos uma ducha mais que desejada e jantamos uma comidinha típica e muito saborosa! Por volta de 21h00, retornamos ao nosso chalé para arrumar nossas tralhas e descansarmos. Afinal, o dia seguinte prometia fortes emoções... Era inevitável que a ansiedade nos tomasse, só de pensar no primeiro dia de pescaria.

Dia 02/12/2013 - o despertador cantou às 05h00 da manhã. Tomamos café e partimos para nossa aventura. Experiente, atencioso e conhecedor de toda a região, nosso guia Adelson já estava com tudo preparado, barco, comida e bebida.
Saindo da pousada, navegamos cerca de 40 minutos rumo ao lago Jurará. Usando equipamentos como, varas de 17 e 20 libras, carretilhas com linhas de multifilamento, líder de fluorcarbor, iscas artificiais de meia água e superfície, iniciamos os primeiros arremessos. Sabíamos que a temporada de pesca estava no final e que o lago estava muito cheio, o que dificulta um pouco a pescaria. Eu optei em usar iscas artificiais de superfície na cor laranja e tive minha primeira emoção, um pequeno Tucunaré. A sensação é incrível e o coração dispara quando o menino ataca a isca com tanta força e vontade!
O Washington Takahashi optou em trabalhar com iscas de meia água, e na cor azul teve seu primeiro resultado, uma bela Aruanã! Segundo orientação do guia Adelson, as melhores pescarias nessa época do ano estavam sendo com iscas de meia água. Cores brancas, brancas com a cabeça vermelha, verdes, ou verdes com a cabeça vermelha eram as preferidas das espécies existentes no Jurará. E foi isso que o Washington fez, trocou para uma isca artificial na cor verde e em seguida fisgou um pequeno e lindo Tucunaré. Já o Adriano, trabalhou bastante pela manhã, fisgou diversos exemplares, mas infelizmente todos escaparam... Isso acontece!!! Mas era só o começo...
Por volta das 11h30, decidimos fazer uma pausa para o descanso e preparo do nosso primeiro almoço. Tínhamos duas opções, a primeira seria retornar quarenta minutos até a pousada e a segunda seria fisgarmos alguns exemplares somente para consumo e almoçarmos ali com aquele cenário de fundo. Claro que optamos por almoçar cercados de natureza e melhor, ouvindo o canto dos pássaros... O almoço foi preparado pelo Adelson.


Éramos meros convidados a apreciar uma natureza exuberante e plena e que não precisava de nenhum artifício para ser tão especial! Como paulistano criado na cidade, foi minha primeira experiência assim, e acredite, foi show...

Depois de enchermos a barriga e os olhos, descansamos e voltamos à pescaria. Dessa vez, nosso guia experiente, partiu rumo ao local onde existem muitas estruturas e foi ai que os maiores exemplares começaram a surgir. Através de um trabalho lento de isca, percebemos que o sucesso nas fisgadas era maior. O Washington e o Adriano, nesse período, fisgaram mais alguns Tucunarés e Aruanãs, e que emoção a cada fisgada! No final da tarde, nos deparamos com uma pescaria interessante, técnica e diferenciada, realizada pelos ribeirinhos, que usando apenas uma linhada, fisgaram um belo e grande Tucunaré! 




Após um dia de muito calor, em média 40° graus com a sensação térmica de muito mais, retornamos para a pousada, trazendo na bagagem muitas fotos, e namorando um pôr de sol único. A paisagem de tão maravilhosa, formava espelhos dourados nas águas do Mamori. Botos e pássaros davam um espetáculo à parte e o nosso encantamento transparecia pelo inevitável brilho em nossos olhos.

Finalizamos assim, o primeiro dia de pescaria, bom para começo, mas com muitas promessas para os outros dias.  Queríamos muito fisgar o grande Tucunaré Açu!

Ao chegarmos na pousada, novamente fomos recepcionados com um petisco, dessa vez a traíra, além é claro de mais três saborosas caipirinhas! Isso sim que é recepção, hein?! Rsssss.  Tomamos aquela ducha e jantamos nesse dia, uma bela caldeirada de Tucunaré. Trocamos idéias, nos divertimos por mais algum tempo e decidimos descansar.

Em resumo, posso dizer que é único pescar em um local, onde fauna, flora e beleza se misturam! Um colírio para os olhos, e um elixir para a alma!

Essa é só a primeira parte dessa belíssima matéria na Amazônia e aguarde a segunda parte que vem por ai muitos Tucunarés e muita Cultura!!!!

Dicas para uma boa pescaria com iscas artificiais:
Vara: http://bit.ly/buriman_vara
Carretilha: http://bit.ly/Buriman_Carretilha_Caenan
Linha: http://bit.ly/Buriman_Linha-Multifilamento_Power_Pro

Pousada Mamori:
(92) 3234-2451 / 99177-6666
e-mail: contato@pousadamamori.com
site: www.pousadamamori.com
Contato: Caio ou Sra. Graça.


Oferecimento:
Compre seus equipamentos e acessórios de pesca com a Buriman Pesca & Camping. Excelentes produtos, preços, variedades e atendimento diferenciado aos clientes. Rua Domingo de Moraes, 1003 - Vila Mariana - São Paulo - 11-2368-1680 


Patrocinadores:
Buriman Pesca & Camping: www.buriman.com.br
Ichiban Pesqueirowww.pesqueiroichiban.com.br
Elastic: www.mgios.com.br
Pesqueiro Meia Três Castelo Branco: www.pesqueiro63.com.br
Pesqueiro Cantareira: www.pesqueirocantareira.com.br
JRNeto Iscas Artificiais - Excelentes iscas para Tambas: 
http://www.tambaluko.com.br/2013/07/confira-o-novo-parceiro-tambaluko-e.html
                                                                                  
Parceiros:
Revista Fishingnews: www.fishingnews.com.br
Pesca, Náutica e Cia: www.pescanauticaecia.com.br

Curta também nossa página no facebook:

Siga-nos pelo Instagram:

Inscreva-se em nosso canal do Youtube: