30 de jun de 2016

FESTIVAL DE PEIXES NO PESQUEIRO MURAYAMA - GRATA SURPRESA EM ARUJÁ - SÃO PAULO


Olá Tambamigo e leitor!
Final de outono e mesmo com a radical mudança na temperatura, partimos para Arujá - SP. Nosso objetivo: mostrar à você, a variedade de espécies existentes nos quatro lagos do PESQUEIRO MURAYAMA. Sim, foi lá, onde realizamos esta fantástica pescaria!! É MUITO PEIXE PESSOAL!!!! Confira tudo o que aprontamos por lá...




Chegamos bem cedo ao pesqueiro e fomos muito bem recepcionados pelo proprietário Ronaldo. Sem perder tempo, ele tratou de nos apresentar o local. O PESQUEIRO MURAYAMA, fica localizado na cidade de Arujá, a apenas trinta minutos da capital de SP. Em sua estrutura, conta com um amplo estacionamento, restaurante, playground e quatro lagos de ótimo porte e repletos de toneladas de peixes. Grandes exemplares habitam por lá. O ambiente é totalmente arborizado, a natureza impera! No decorrer dessa reportagem, decidimos mostrar separadamente as ações em cada lago
.
Vamos à pescaria!! Depois de uma "pesquisa de mercado", conseguimos algumas dicas valiosas do Ronaldo. Optamos por iniciar a pescaria no lago, denominado por nós, como principal (1). Nesse lago, habitam as mais variadas espécies, como: Pacus, grandes Tambacus, Carpas gigantes,  principalmente as Cabeçudas,  Jundias, Pincacharas entre outros. Ou seja, de tudo um pouco!!

Nosso parceiro e Tambaluko Netão, proprietário das iscas JR Neto Anteninhas, iniciou sua pescaria com a corda toda! Na montagem do seu equipamento, usou Boia Torpedo Barão, aproximadamente dois metros de chicote e o famoso beijinho como isca. (Em nosso canal do youtube fornecemos a dica de como preparar essa isca). As ações começaram logo nos primeiros arremessos do dia. E só dava o Netão posando para a foto com dois briguentos Pacus. A felicidade era grande, mas a reação dele foi a melhor, tanto que não sabia se beijava o peixe ou fazia careta para a câmera, rs!
Ao lado, nosso Pimpão Collares iniciou sua pescaria. Utilizou uma técnica bem simples e iscou uma salsicha solta. Arremessou bem próximo à margem e o mais impressionante, é que a ação foi instantânea! Mais um belo Tambacu na ponta da linha! Eu, Matheus, adotei outra técnica e preferi usar Boia Cevadeira média da Barão, chicotinho de linha monofilamento com um metro e como isca, as famosas rações JR  Neto Anteninhas. Novamente, a resposta foi a mesma, mais redondos "causando"!! Vale ressaltar a qualidade da água que faz com que os peixes briguem demais! São fortes mesmo!!
Como deu para perceber, tivemos um início de pescaria bem agitado no Murayama, com ações constantes. Resolvemos então, testar diversas iscas em diferentes técnicas e métodos. O resultado era  sempre o mesmo, peixes e mais peixes!! Nesta hora, dois Tambacus de respeito foram fisgados, e não pense que foi moleza não! Deram o que fazer para saírem da água... Nossos pescadores que o digam! Um deles foi fisgado pelo Netão na superfície, técnica predileta e especialidade dele. Como isca, claro, usou  suas anteninhas e dessa vez foi a Tarântula que atraiu o bitelo. O Pimpão também mudou de sistema, e no fundo com a Massa Japonesa, travou mais uma briga de gigante com um belo redondo!
Mas, cadê o Paulo (Alemão) e o Frango? O Alemão não estava com muita sorte no início da pescaria, e perdeu diversos exemplares na beiradinha. Após muitas tentativas, foi no beijinho que conseguiu trazer seu exemplar para a foto. Muito bom Alemão!!!  Curiosamente, na parte da manhã, o Frango resolveu focar sua pescaria nas Carpas Cabeçudas, os exemplares atingem 40 kg no MURAYAMA. Depois de um bate papo descontraído com o Ronaldo, optou por pescar em uma parte pouco agitada do lago. Usando pastilhas de melão como isca, conseguiu alcançar seu objetivo. Foram duas belas Rainhas fisgadas por ele!! 
Depois disso, e para aproveitar o sol que se mostrava, o Frango arremessou novamente suas varas e decidiu dar uma volta no pesqueiro para fotografar a paisagem, e que belíssimo visual, pessoal! Enquanto isso, novamente sua boia afundou e dessa vez foi o Alemão quem tirou mais uma Rainha da água. Do outro lado, eu, o Netão e o Pimpão não dávamos conta dos redondos que continuavam muito ativos atacando as iscas.
Como mencionei no início dessa reportagem, nossa pescaria foi dividida em partes. Então, após muitos exemplares fisgados, por volta do meio dia, o Frango e o Neto resolveram mudar de lago para buscar as grandes Tilápias. No Murayama, existe um lago exclusivo para a pesca das "meninas", o denominamos como lago 2.
As Tilápias, podem chegar até 7 kg. São toneladas delas! Não é permitido pescar com boia e nem cevar na superfície, por esse motivo as técnicas utilizadas são com varas lisas e/ou equipamentos ultralights. O mais impressionante em todo o pesqueiro é a predominância do verde e do silêncio que só não é absoluto por ser interrompido pelo som dos pássaros e o farfalhar das folhas ao vento. Uma mistura de satisfação, leveza e uma paz total! Estes eram os sentimentos e sensações que nos invadiam naquele lugar! Mágico!!

O Frango optou pela pescaria com dois equipamentos ultralights, e micro molinetes abastecidos com linha 0,24mm. Como isca usou a nova Tilajapa (Massa Japonesa). Já o Neto, pescou com duas varas lisas e como isca escolheu a sua Massa Biotruta. Até a hora do almoço, sucesso total com muitas bocudas fisgadas. E para a alegria dos pescadores, os peixes dão um trabalho danado, quando o equipamento utilizado é adequado. Parabéns pescadores, vocês detonaram!!!
Baterias descarregadas e braços doendo, sinal de que precisávamos de uma pausa, então resolvemos ir almoçar. Ótima pedida! Repor as energias com uma boa refeição e muita descontração! Tínhamos uma tarde inteira de fortes emoções pela frente! O Murayama, muito bem administrado pelo Ronaldo e sua esposa, em seu restaurante oferece variadas opções de porções e pratos à la carte. Depois de um saboroso almoço e completamente renovados, decidimos por explorar os outros dois lagos que faltavam. O lago 3, por sinal muito grande e cercado de árvores, tem uma aparência bem mais rústica. Nele habitam Tambacus, Carpas Cabeçudas e Húngaras de bom porte, Traíras e outras espécies que existem no lago principal. Uma particularidade dele, são os grandes Piaus. Enfim, como todo o pesqueiro, este lago é lindo demais...
Foi nesse lago que o Pimpão se empolgou com a ideia de fisgar os grandes Piaus. Com as dicas fornecidas pelo Ronaldo, ele fez uma pescaria diferente e muito divertida com duas varas de bambu. O sistema usado foi simples, bem sertanejo, vara de bambu com uma linha forte e de isca, o anzol com pão flutuando. Foi só cevar bem próximo a margem com alguns pães, que os Piaus começaram a se aproximar. Não deu outra! Foi divertido ver a vara de bambu envergar. Dá-lhe Pimpão! Quanta emoção em tirar o seu Piau!
Enquanto isso eu e o Frango resolvemos dar alguns arremessos no lago 4, o último que faltava nessa reportagem. Esse é o mais fundo de todos e abriga Carpas Cabeçudas de até 40 kg, Tilápias grandes, Trairões e Tambacus gigantes. É neste lago, onde estão concentrados os maiores exemplares e também os mais manhosos.
Após cevarmos um pouco, foi possível avistar alguns Tambacus de respeito comendo na superfície. Logo veio uma grande explosão na anteninha Tambaluko JR Neto, mas infelizmente o peixe escapou. Era visível a adrenalina do Frango ao perder o exemplar. Continuou cevando e as grandes Tilápias encostaram para comer a ração. Não demorou e ele conseguiu fisgar uma grande Tilápia, e que bitela, hein Frango? rss.
Retornei ao lago 2 e foquei minha pescaria nas Traíras, que ainda faltavam aparecer na reportagem. Depois de muito insistir nos arremessos, consegui travar uma boa briga com a menina. Uma traíra de excelente porte veio me presentear e posar para a foto. Claro, ela não poderia ficar de fora, né??
Chegando ao final do dia, retornamos para o lago principal. E com as mesmas técnicas utilizadas pela manhã, os exemplares continuaram saindo, boias e miçangas Barão, Massa Japonesa no fundo, anteninhas e rações JR Neto na superfície e no palminho. Muito peixe e dor nos braços... Bom demais sentir essa dorzinha, hehe!!!
Mas, para nós ainda faltava uma espécie. Você advinha qual é?? Isso mesmo! Ainda não havíamos tentado nenhum peixe de couro. Foi quando o Pimpão decidiu arriscar e armar novamente uma vara com a salsicha solta. E para fechar nosso dia com chave de ouro, um belo Jundiá não resistiu e depois de muita briga veio nos prestigiar. Valeu Jundiá !!! Obrigado por ilustrar ainda mais a nossa reportagem.
EITA PESQUEIRO MURAYAMA!! Superou todas as nossas expectativas! E assim finalizamos mais essa reportagem, certos da missão cumprida. Agradecemos aos colaboradores do pesqueiro e em especial ao proprietário Ronaldo e sua esposa. Parabéns pela excelente administração! Somos imensamente gratos pela recepção, atendimento,  confiança em nosso trabalho e principalmente pela amizade. O MURAYAMA é parceiro Tambaluko e mostraremos tudo o que acontece por lá!


Pesqueiro Murayama
Estrada PL do Brasil, Km 5, Fazenda Velha - Arujá - SP.
fone: (11) 2438-7595 / (11) 95023-7357 - Ronaldo
aberto de terça à domingo das 07:00 às 18:00 horas.
Obs: informações sujeitas a confirmação com possíveis variações

Até a próxima! 
Tambaluko Pesca Esportiva
Texto: Matheus e Paulo
Revisão de texto: Edna Azambuja
Edição: Frango

OFERECIMENTO:
Moradores de Ribeirão Preto e toda região. Nossa indicação é comprar seus equipamentos e acessórios com a Martinelli Pesca & Náutica. Av. Presidente Vargas, 2627 - Ribeirão Preto - SP 16-2102-6363 - www,martinelli.com.br


A melhor qualidade em bóias para pesca esportiva e profissional! Disponível nas melhores lojas do ramo.  Rua das Gílias, 322-A - São Paulo - SP 11-2084-8699 - www.boiasbarao.com.br



Patrocinadores:
Martinelli Pesca & Náutica: www.martinelli.com.br
Bóias Barão: www.boiasbarao.com.br
Massa Japonesa
                                                                     
Parceiros de mídia:
Revista Fishingnews: www.fishingnews.com.br

Curta também nossa página no facebook:
Siga-nos pelo Instagram:
Inscreva-se em nosso canal do Youtube: