14 de fev de 2013

PESQUEIRO ARUJÁ - 11/02/2013

Nossa equipe foi visitar o pesqueiro Arujá, localizado a trinta minutos de São Paulo. Esse maravilhoso pesqueiro proporciona aos pescadores, quatro lagos repletos de peixes. No lago 01, denominado como principal, podemos encontrar uma variedade maior de espécies: grandes Tambacus, Tambaquis, Pacus, Pintados, Cacharas, Pincacharas, Pirararas, Pirarucus, entre outros.... No lago 02, predominam as Tilápias, e alevinos de Dourados e Tucunarés, além de Pintados de até 1,5 kgs, geralmente os pescadores utilizam suas técnicas no Fly e na varinha de mão. No lago 03, os peixes são os mesmos do lago 01, mas em tamanhos menores, com exceção do Pirarucu. Por fim, no lago 04, predominam as Tilápias e Carpas Húngaras, tendo Tilápias de até 05 kilos.
Lago 02
Lago Principal

No restaurante, com vista para o lago, inclusive com mesas externas, a comida é de dar água na boca, e o cardápio é muito variado, com saladas, massas, carnes, feijoada e  moqueca de camarão.

No início, como não conhecíamos o pesqueiro, começamos a pescaria com bóia cevadeira, a tradicional ração utilizada nos pesqueiros, chicote de um metro e como isca ração na pinga. Foi quando percebemos que os peixes não estavam subindo, porém mesmo assim, conseguimos fisgar alguns exemplares.

O Matheus foi o primeiro a pegar seu tamba que logo nos surpreendeu pelo tamanho.

Em seguida, utilizando salsicha flutuante como isca, engatou um belo Tambaqui, peixe diferente do Tambacu e que proporciona mais adrenalina e emoção aos pescadores, devido  a sua briga e muita ação!!

Como a ação ainda não era constante, pela utilização da ração de ceva e isca incorreta, o Frango também engatou o seu Tambacu.

O Collares, percebendo a quantidade  e variedade de peixes existente no lago, montou seu equipamento de fundo e engatou o seu belo Jundia.

Depois de algumas tentativas, descobrimos que a isca ideal para pesca dos tambas, tanto na  utilização de ceva, como para isca,  é a P40. Diferente das outras rações, ela é maior e tem um furo que facilita iscar no anzol.

Começamos a utilizar a P40 (daremos a dica de como usar no final da matéria). Os peixes deram um espetáculo e não paravam de subir para comer, era uma festa, e nos proporcionando ação o tempo todo.

O Japa logo engatou o seu exemplar.

O Binão,  que chegou um pouco mais tarde, logo no primeiro arremesso engatou o seu.

Foram mais de cinquenta exemplares fisgados, ou seja, adrenalina e emoção constantes.  Em todo momento dois ou mais integrantes dos Tambalukos estavam com peixes no anzol simultaneamente, e é claro que o Kendy não podia ficar de fora desta e também engatou o seu monstro.

Tambas, Tambas e mais Tambas...




Diante de uma quantidade enorme de peixes fisgados, o Frango fisgou este belo Tambaqui

E dá-lhe Tamba!!!!

Belo Tambaqui fisgado pelo Matheus!!

O Collares também engatou seu troféu, um Tambacú de 18 kilos, que depois de muita briga saiu da água.

O Matheus ainda engatou a sua Pincachara utilizando salsicha de fundo.

Gostaríamos de agradecer aos funcionários do pesqueiro Arujá, que além de nos proporcionar a tranquilidade para tirar os peixes da água, atendem com excelência a todos os pescadores, como podem observar na foto abaixo, o nosso amigo Alemão ajudando o Matheus.

As Piraras também deram um show, em único dia saíram mais de vinte e sete! A maior delas, foi a de um amigo pescador, que desculpem, mas não conseguimos saber seu nome, porque ele nem conseguia falar de tanta emoção e força para fotografar este belíssimo exemplar!

Não podemos deixar de ressaltar o trabalho do Marcão, funcionário do pesqueiro Arujá, sempre atento e próximo a nossa equipe.
Valeu Marcão!!!!

Mais uma bela Pirarara fisgada pelo nosso amigo.

Segue a dica para pegar os Tambas no Arujá.


Agradecemos ao Marco, proprietário do Pesqueiro Arujá, que nos dedicou total atenção. Também a todos os funcionários pelo excelente atendimento e suporte aos pescadores e a nossa equipe em especial. Gostaríamos de enviar um grande abraço ao Márcio e o Sr. Adimir seu pai, ambos do Fishingtur, que nos receberam muito bem. Foi muito legal conhecê-los  pessoalmente!

Pesqueiro Arujá
Estrada dos Canjicas, 980 - Bairro da Penhinha - Arujá - SP
Acesso pelo Km 199 da Rodovia Presidente Dutra, interior- Capital - saída para Arujá. Saindo de de São Paulo, pegar a saída 199, passar por baixo da Dutra e seguir para Arujá seguindo as placas para o Bairro Penhinha.

Para maiores informações acessem o site: http://www.pesqueiroaruja.com.br
Fones: 11-4655-1174 / 11-4655-1555

Imagens: Tambaluko Pesca Esportiva
contato: tambaluko@gmail.com